Existem muitas coisas que eu odeio. Eu odeio que joga lixo na rua. Eu odeio quem julga outra pessoa no primeiro momento. Eu odeio quem tem medo de fazer algo, principalmente se for auto-limitação. Eu odeio quem quer fazer algo e não faz, e no final das contas põe a culpa em outra pessoa. Eu odeio quem tem preguiça. Eu odeio quem perde o controle quando diz que vai comer só um chocolate, ou diz que vai beber só um copo. Eu odeio quem diz que não gosta de uma comida ou bebida sem ter provado pelo menos umas 3 vezes. Eu odeio quem fala, fala, fala e age exatamente ao inverso, e usa aquele ditado: “Faça o que digo, mas não faça o que eu faço”.

Ou seja, odeio qualquer atitude medíocre ou medrosa que qualquer pessoa possa ter, e eu me incluo nessa conversa.

Dentre as coisas que eu odeio, acho que a principal, dentre as principais, é quando eu estou certa e as pessoas ao meu redor insistem em discordar. Muitas vezes, o que eu falo é horrível, eu sei, o que leva a crer que eu sou a “ruim” da história, mas o fato de eu ter estômago pra assistir a um assassinato, mesmo que forçada, não me torna assassino. Pode me tornar cúmplice se eu não tivesse coragem de proferir o ato horrendo que fui obrigada assistir, mas como silenciar é dom que desconheço, eu berro pra quem quiser ouvir o tal assassinato.

Lógico que berrar aos quatro ventos de nada adianta, só me torna uma pessoa horrível que difama outra pessoa. Você tem que ir até a autoridade certa, com provas do que você está acusando, mesmo que sejam apenas indícios do fato. O que se somados em vários, já dá bastante coisa…

Na autoridade certa, você descreve a sua história com detalhes. Os detalhes são os mais importantes, pois o simples fato de um assassinato é muito pouco. Mas um assassinato, mediante sequestro, com abuso de confiança, contra menor de 18 anos ou maior de 60 anos, estando a vítima impossibilitada de reagir, torna um crime simples em qualificado. Aí é que a coisa complica…

Resumo da ópera, pois eu não sou muito fã de Processo Penal, a pessoa que faz algo, pode até ser réu primário, pode até ter boa índole e bom comportamento social, coisas que eu não sei mais definir, mas ela sempre se fode no final de algo verdadeiramente ruim que fez. E a ficha dela permanecerá suja até 5 anos depois de processo concluído sem possibilidade de recurso, e levando em conta a “rapidez” do judiciário atualmente, some aí uns 10 anos. É esse o tempo que a pessoa leva pra ser considerada “inocente até prova em contrário” novamente, até lá…

Enfim, agradeço a minha sabedoria e a paciência de fazer com que as pessoas cheguem às próprias conclusões sozinhas.

Não se preocupe, eu não me divirto ao final dizendo “Eu te avisei.” Eu me divirto ouvindo “Você estava certa.” HAHAHA

E eu só não escuto quando a pessoa não tem coragem de dizer, aí eu fico muito triste, pois a pessoa não quer abandonar a própria mediocridade e medo da realidade, mas com isso eu não me preocupo.

No final das contas quem perde mais não sou eu, é a outra pessoa que não abandonou seu estado inicial, não evoluiu e perdeu uma amizade verdadeira (coisa rara hoje em dia) por razões tolas. Essa pessoa percebe sozinha que não é digna de minha amizade e acaba se afastando sozinha. E isso é muito triste.

E essa é uma das poucas certezas que eu tenho! Eu odeio quando eu estou certa, eu já disse isso hoje?

~~

Lila Carvalho

Às vezes eu escrevo umas coisas horríveis, mas elas são necessárias pra eu me sentir gente. Se eu não desabafar, eu explodo, eu juro que explodo!

Anúncios

Chove lá fora, mas nem por isso preenchi seu espaço. Nem por isso você está aqui.

Eu já entendi tudo, eu já saquei sua idéia. Eu não sou tão tola assim! Custa acreditar sabia?

Ontem foi 16, e pela primeira vez em algum tempo eu não te vi. Sinto tanta saudades de tudo, do seu cheirinho, do seu olhar, das suas mãos, do seu ombro… Eu tenho receio de ver uma história se repetindo, de rever uma história que eu vi a uns 5 anos atrás, mais ou menos nessa época do ano. Depois de um ano e meio ele volto pra dizer que se arrependeu do fim, mas no final das contas a única pessoa que podia fazer algo era ele, pois eu havia chegado ao meu limite.

Sabe… Acho que ta repetindo. E vai doer tanto sempre… Só que agora eu sei, não, eu tenho certeza! Era melhor que você não fosse, eu sei que você ainda pensa em mim, eu sei que você sente falta, eu sei tanta coisa de você! Sei também que nunca vai ler isso, a não ser que eu te esfregue aos olhos, mas eu nunca teria coragem de fazer isso, ou teria?

É melhor ir dormir… 22 dias já se foram, só falta a eternidade…

~~

Hoje eu queria apenas que tudo desse certo, mas mais uma vez, de novo, novamente, existe algo mais importante ou mais forte  para atrapalhar meus planos.

Espero só que a noite melhore, e quem sabe nem tudo venha a perder.

Mas se não for possível o mínimo do que eu gostaria, estou quase preferindo o nada. Que pelo menos é um vazio completo, ao vazio pela metade! Apenas a presença física, do que deveria ser a pessoa mais especial!

Hoje eu estava feliz, pois já fazem 6 meses que eu me considero mais feliz, mas agora quase tudo está fora do lugar, e novamente eu vou jantar sozinha sabe-se lá o quê!

~~

– Bom dia Sol! Sol? Ok!

– Quer carona filha?      – Sim mamãe!         (Reclamação nossa de cada dia nos dai hoje!) Grrrr

– Estresse… Estraguei a vida de alguém… Grrr! Irritabilidade! Mal humor! O cara novo percebe e me olha com a cara estranha… “Meu amigo ta te estressando? hehehe” Ironia… =/

– Dor! Muita dor… Dor sufocante… Remédio na bolsa! (idéia!) Remédio? Remédioooooo! Cadê você? (lembrei!) Esqueci em casa!

– Farmácia, compras: remédio X, remédio Y e chocolate! (Pra relaxar, sabe?)

– De volta ao trabalho… Remédio…glup! Passa dor… Passa dor? Passa dor! Grrr Finalmente… Passa a dor! (Amém!)

– Chocolate! Hum… (pelo meno algo bom!) Olho gordo… chocolate, chão! =/ Ok, foi só alguns…

– Hora do almoço… Cansaço, mais dor e enjôo! Merda de chocolate! Sem fome + enjoada = Não consigo almoçar! (Droga de chocolate!)

– Indo para casa: calor… Muito calor! Meu Deus que calor!!!

– Em casa: ligo o computador… (MsN: off) Vejo uma pessoa com a qual queria falar. Oba! (MsN: on) Cadê ele? Grrr

– Calor, dor, dor sufocante… Remédio ok! Água…la embaixo… =/ Preguiça…

– Calor + dor = to ficando tonta…minha pressão…eu tenho que sair cedo… ÁGUA! No quarto de mainha, água, remédio… Glup! Relaxa… 5 min p relaxar e se organizar p sair, ok?

– Filha, você tem que organizar aquilo…         Ok, mamãe… (Dor… e perdendo tempo…)

– Banho… Parada de ônibus… Espera… Mais espera… Muita espera!

– Espera…  Calor… Dor… Mais espera…

– 40 min depois… Ônibus!!! Senta… -.- zzZZ

– 1h depois… Cheguei! Fila gigantesca, ok! Eu já estou aqui mesmo!

– 15 min depois… Alguém que trabalha no local: “Quem não pegou a ficha as 17h não vai ser atendido.” São 17:15h Grrr

– De volta para casa… O ônibus nem demorou… Que dia horrível! Quero fazer algo agradável… Já é noite, não dá para ir à praia. Estou com fome, quero algo gostoso para comer, mas o q? Sushi? Sanduiche? Acarajé? O q? Já sei! Sushi! Eh…

– 40 min depois… Chegando no restaurante… (Fome! Ao menos vou comer comida gostosa…) To quase lá… Eba! Eba! Eba! … EPA! Ta tudo escuro? Ta tudo escuro! Ta fechado? Eh…fechado! (Fome + Vontade de comer… Grrr) Já sei! Acarajé! Dá p ir a pé… Irei!

– 10 min depois… Hum… Adoro esse cheiro! (fome!) Me da um, com uma Coca!… Um pouco de espera… Hum… Chegou! Hum… Ta bom! Hum… Por quê tão pouco camarão? 😦 Quero outro com bastante camarão, mas eu já to cheia… Ok! De volta p casa!

– Finalmente em casa… Ainda to viva, mas não é tão garantido assim… Quero dar uma volta… Melhor não… Antes que aconteça uma catástrofe eu vou dormir, antes que falte energia e esse post seja apagado automaticamente. Eh melhor ir dormir…

(Antes de eu concluir esse post, recebi uma notícia que não me agradou. Pois eh, afinal de contas piorou!)

“(Refrão)
Sentado no meu quarto
O tempo vôa
Lá fora a vida passa
E eu aqui à tôa
Eu já tentei de tudo
Mas não tenho remédio
Prá livrar-me desse tédio…

Vejo o programa
Que não me satisfaz
Leio o jornal que é de ontem
Pois prá mim, tanto faz
Já tive esse problema
Sei que o tédio
É sempre assim
Se tudo piorar
Não sei do que sou capaz…”

Tédio – Biquini Cavadão

Pois eh… O tédio tem assolado as minhas férias, principalmente depois do fim do veraneio, e eu aqui a toa ainda. Não que eu esteja reclamando, mas já que estou… Eu aqui à tóa, a praia linda la fora e ninguém para me acompanhar! Ahhhhhhh! Isso me mata!

Bem… Vou organizar a minha vida, é o melhor que eu faço!

Feliz da vida para sair e pedalar, roupa ideal, cabelo amarrado e garrafa d´água na mão pronta para pedalar, só falta a bicicleta. A qual estava com o pneu murcho, fui encher com a bomba, esta quebrou. Fui ao cara da bicicletinha e ele me diz q o pneu furou e a bomba ele concerta. Volto em casa pegar o dinheiro p ajeitar o pneu, lá está minha bike ainda p concertar e o cara fuçando a bike de outro cidadão que cismou q tava quebrada… Aiaiai Haja paciência!

Finalmente pedalando, vou beber água, minha garrafa cai no meio da avenida e quase explode debaixo de um carro. Logo em seguida eu tento ultrapassar um ônibus e quase caio, mas mesmo assim que machuquei inteira.

Na volta para casa, por pouco não chuve, passo em poças que molham meu machucado no joelho com água suja e este arde muito. Tento lavar com a água da garrafa, mas derramo ela inteira no tênis do outro pé.

Chego em casa com muita sede, com uma perna e um braço dolorido, o outro pé totalmente encharcado e aidna levo cantada de um moleque feio no meio da rua…

Falta mais o quê acontecer hoje? Acho que teria sido melhor não ter perguntado!

Dia feliz não? Pelo menos consegui ver o final da novela e dormir tranquila…

closerThe Blower´s Daught –  Damien Rice

And so it’s – Então é isso
Just like you said it would be – Exatamente como você disse que seria
Life goes easy on me – A vida passou facilmente por mim
Most of the time – Na maioria das vezes
And so it’s – Então é isso
The shorter story – A história mais curta
No love, no glory – Nehum amor, nenhuma glória
No hero in her sky – Nehum herói no céu dela

I can’t take my eyes off you – Eu não consigo tirar meus olhos de você
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes…

And so it’s – Então é isso
Just like you said it should be – Exatamente como você disse que seria
We’ll both forget the breeze – Nós dois esqueceremos a brisa
Most of the time – Na maioria das vezes
And so it’s – Então é isso
The colder water – A água congelante
The blower’s daughter – A filha do vento
The pupil in denial – A aluna rejeitada

I can’t take my eyes off you – Eu não consigo tirar meus olhos de você
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes off you
I can’t take my eyes…

Did I say that I loathe you? – Eu disse que eu te detestava?
Did I say that I want to – Eu diss que eu queria
Leave it all behind? – Deixar tudo isso pra lá?

I can’t take my mind off you – Eu não consigo para de pensar em você
I can’t take my mind off you
I can’t take my mind off you
I can’t take my mind off you
I can’t take my mind off you
I can’t take my mind…
My mind…my mind…
Until I find somebody new
– Até que eu encontre alguém novo

É incrível a capacidade do ser humano… Será que aparecerá alguém novo?