Pensando e repensando algumas coisas é bom perceber a mudança ao redor. Seja pra bom, ou seja pra ruim.

As mudanças de hábitos, de turma, de rotina, de bairro, de cidade, de país, nos proporciona a possibilidade de rever conceitos, de testar novamente todos os instrumentos de convivência que temos, de conhecer ao outro e, consequentemente, conhecermos novamente a nós mesmos.

Algumas pessoas tem medo das mudanças, pois só conseguem enxergar o lado rum delas, o lado do quê perdemos durante a mudança.

Perder o temos é triste, mas receber algo novo, é incrível! É como se livrar duma blusa que adoramos pra comprar outra. O guarda roupa é o mesmo, chega uma hora que não cabe mais tudo o que gostaríamos de guardar. Temos que nos livrar de algo que não nos serve mais, seja porque não cabe mais, ou seja porque não usamos mais, pra dar espaço a algo que realmente nos tenha serventia, que nos acrescente em algo.

Eu adoraria ter um guarda roupa infinito pra poder colocar tudo e mais um pouco que eu já tive, mas eu não sei como cuidar disso tudo. Uma hora a roupa ia se estragar pela falta de uso, pelo mofo e pó que iria acumular com os anos. Não adianta guardarmos algo que não usamos, ou que não nos serve, além de estragar pelo tempo, ele pode “contaminar” as outras roupas. Mofo se espalha de um jeito incrível, e teias de aranha só geram mais teias de aranha.

A mudança sempre vai ter seu lado ruim, mas ela nos proporciona ressurgimentos maravilhosos que a estagnação jamais conseguiria proporcionar.

Devemos abrir nossa mente e nosso coração para os novos tempos. Antes que eles também passem.

~~

Tem coisas que eu acho que acabo escrevendo porque custo muito a aprender. As pessoas, infelizmente, tem sua rotatividade, uma hora elas cansam de nós, e temos que aprender a lidar com isso.

Tudo na vida acaba, nada é eterno, nem o próprio tempo!

Lila Carvalho

E com o tempo eu aprendi que é muito mais fácil aprender com os erros dos outros do que viver todos eles.

Afinal, nunca teremos tempo para tanto!

~~