Analiso rostos
Relembro momentos, observo o que perdi
Revejo cenas e desejo que elas voltem
Percebo que há mais em você do que percebia
Me apaixono sem que você perceba
Troco outra ideia
Leio outro texto
Revivo conversas
Revejo toques, olhares
Me apaixonei de novo,
Mas o presente não te traz mais
O passado te levou de maneira suave
Sem que eu percebesse, você foi
Ou nunca esteve aqui realmente
Imagino cenas
Me perco em sonhos, planos
Me permito sonhar
Me apaixono mais um pouco,
Mas minha esperança não acaba
Quem sabe na próxima estação?
Quem sabe na próxima esquina?
Quem sabe na próxima reunião?
Ou algum encontro ao acaso?
Me permito sonhar,
Pois é o que me movimenta dia-a-dia!

~~

Sobre um provável futuro amor, ou apenas uma possibilidade.

Lila Carvalho

Anúncios

A paixão que movimenta meu ser pra qualquer coisa que eu faça é a mesma que me movimenta até você.

É inevitável imaginar como seria. Principalmente por eu ter certeza de ser praticamente impossível a concretização dessa paixão que insiste, mas ao mesmo tempo não existe.

O tempo, ladrão de toda eternidade, me roubou essa possibilidade.

O tempo me roubou todas as chances de poder viver ao seu lado, como tínhamos planejado aquele dia.

De viajarmos pra aquela praia onde o vento sopra forte e as ondas lambem a areia com paixão e vivacidade.

De passarmos o feriadão na livraria, ou na praia, ou no bar, ou na cama, ou em qualquer outro lugar.

Verdade seja dita que eu tenho pensado muito em você, não por estar apaixonada, mas provavelmente por eu estar precisando de alguém semelhante a você e de preferência que seja completamente diferente.

Não tenho medo desses pensamentos, desses sonhos acordados. Afinal, você não corresponde ao que eu faço em sua direção.

Aliás, você nem percebe que o que eu faço é pra você. Melhor assim! Porque se você percebesse, provavelmente incitaria pra que eu acreditasse em algo que não existe. E meu coração minha cabeça não suportaria isso. Não mesmo!

Então eu faço essas declarações vazias de nome e enxertadas de todo o meu sentimento. Você nunca vai ler isso mesmo, ou será que vai? rs

~~

Um post muito, mas muito confuso. Não sei ao certo pra quem estou falando.  Talvez prum alter-ego que não conheço, ainda.  rs Paixão que me move sem necessidade de quem me mova, além de mim mesma.

Lila Carvalho

Oi!

Olá!

Percebi que seu joelho está bem melhor…

Pois eh, melhorou muito durante minhas primeiras viagens do ano. Depois quando conheci um novo amigo eu descobri que ele estava quase bom.

E agora? Estás sonhando novamente?

Não! Você não me deixa dormir direito. Como eu poderia sonhar se você não me deixa?!

Eu sei, mas você percebe que o momento não é para isso, não percebe?

Percebo! Mas eu quero sonhar novamente com meu príncipe encantado…

Você sabe que ele não existe, né?

Dã! Lógico que eu sei! Ou você acha que eu sou juvenil?

Não! Mas você não é tão adulta assim!

Por isso que você tem medo de me deixar sonhar?

Sim!

Ok! O momento não é ideal, então eu vou deixar você trabalhar. Tudo bem?

Eu agradeceria muito…

Mas só pra te avisar, me joelho está perfeito, só que ficou uma marquinha feia…

É, as cicatrizes sempre permanecem para eu não esquecer da dor…

=/ Você tem que parar de ser tão pessimista!

Ok! Depois da prova eu deixo. Dai nós sonhamos juntas, ok?

Ebaaaaaaaaa!

~~

Oi, como você está com essa mudança de situação? Eu sei que faz tempo que não conversamos…

Eu acho que me enganei com o mundo. Ele é menos colorido do que eu imaginava.

Não desista! Seus sonho são o que te levam pra frente, são eles que te movimentam. E afinal, não foi divertido sonhar? Ou vai me dizer que você não desconfiava que daria errado?

Foi divertido, mas agora não é mais! Eu vislumbrei dando errado, mas não achei que ele iria aparecer tão cedo na minha frente.

Não há nada que te deixe feliz nessa história toda?

Há!

O quê?

Eu continuo com esperança nas pessoas. E eu cheguei à conclusão de que nenhum final é feliz!

Então, desistiu dos seus contos de fadas?

De maneira alguma!!! Só estou no aguardo de um novo título, para buscar um novo final feliz!

Você gosta mesmo de sonhar, né?

É! Eu realmente sou feliz quando eu sonho!

Então, sonhe! Sonhe muito menina, pois eu continuo cuidado das coisas de gente grande!

Deixa só meu joelho ralado se curar, que jájá eu sonho de novo!

🙂

~~

PS: A primeira parte da conversa é esta: https://egocentrica.wordpress.com/2010/04/21/podendo-ue/ .

kkkkkk

Adoro quando meu estado de bebedeira revela coisas de mim mesma que eu esqueci. Mas então menina sonhadora, você ainda está aí ne?

Hum hum!

Então pode sonhar menina! Sonhe com seus contos de fada, enquanto eu me ocupo nas coisas de adulto que você ainda não entende!

Pode deixar!

~~

Será um novo querer bem?

Será um novo amigo?

Será uma nova paixão?

Será apenas mais uma platônica?

Será apenas mais um conhecido?

Ou apenas mais uma ilusão?

Eu vou pagar pra ver!

~~

"Faço longas cartas para ninguém, e o inverno no Leblon é quase glacial." Adriana Calcanhoto

"Faço longas cartas para ninguém, e o inverno no Leblon é quase glacial." Adriana Calcanhoto

“Eu sei que provavelmente estou apaixonada por você, mas isso não me incomoda. Aliás, nem sei ao certo que tipo de sentimento estou nutrindo por você, só sei que é algo divinamente maravilhoso quando brevemente correspondido, mas agora vejo que tudo isso é uma grande perda de tempo! Vejo bem que agora toda a sua mente e seu ser estão direcionados para algo que certamente não sou eu, e isso tem me incomodado muito e me enlouquecido bastante.

Não sei mais por qual razão escrevo essas palavras doidas e soltas. Queria escrever algo que te fizesse enxergar o que eu tenho de mais podre, para que finalmente se afaste de mim de uma vez por todas! Infelizmente tudo o que eu consigo apresentar a você é um poço de sinceridade e sentimento, um monte de mel que escorre ininterruptamente em sua direção, e você sequer percebe.

Estou loucamente “alguma coisa” por você, me controlo para não te procurar de qualquer maneira, mas eu simplesmente não consigo! De repente eu ligo meu celular e escrevo devaneios para ti, mas a coragem de enviá-los simplesmente me foge, como água entre os dedos, uma hora eu tenho e logo em seguida se vai!

Ah! Se as pessoas enxergassem tudo isso que se passa em minha mente, elas iam, no mínimo, me chamar de louca, e certamente iriam me julgar pro resto da minha vida de tudo o que aconteceu entre eu e você. Se é que já não julgam! Queria ter novamente aquela coragem que tinha momentos atrás, quem sabe eu finalmente mandaria algo a você descrevendo tudo o que se passa comigo, daí você poderia finalmente me dizer que não me quer, que tudo era só curtição e que eu fui apenas mais uma para você. Quem sabe assim eu poderia seguir feliz, ou infeliz… Tanto faz!

A última coisa que quero de você agora é pena, eu escrevo só para que você saiba disso tudo. Não quero que se preocupe comigo! Eu sei de meus sentimentos e sei que essa historia não terá um final feliz, não para mim…

A única coisa que quero de você agora é o seu sorriso malandro estampado no seu rosto novamente, e algumas horas ao meu lado fazendo absolutamente nada, ou fazendo tudo o que vier a cabeça. No final das contas para mim tanto faz!

Só se sente ao meu lado e sorria, você tem alguém que olha por ti!”

Natal, 10 de maio de 2009.

Carta para um certo alguém, escrito em devaneios por uma louca que nem sabe ao certo o que quer da vida, apenas tem certeza de que viveria essa história bizarra com sua total plenitude. Se lhe fosse permitido, é claro!