Me dei conta de que a maioria das coisa que faço encantam as pessoas pela simples razão de tudo ser feito de maneira plena e inteira, e com uma franqueza que espantam até os mais sinceros.

Tenho ouvido com certa frequência coisas do gênero: “o que você fez?”, “gosto porque você olha nos olhos” ou até… “foram seus olhos sexy´s que eu vi em você“.

Me espanta perceber isso, já que normalmente me sinto uma mulher comum diante dos olhos masculinos, mas talvez meu modo diferente de olhar os fazem perceber que o que há por trás desses olhos castanhos é mais do que se poderia imaginar…

Será que eu sou assim mesmo ou é a ilusão da mentira alheia que me faz pensar assim? É como já dizia a música mais tocante que eu já ouvi…

“Não sei dizer o que há em ti que fecha e abre
Só uma parte de mim compreende
Que a voz dos teus olhos
É mais profunda que todas as rosas
Ninguém, nem mesmo a chuva, tem mãos tão pequenas”

Nalgum Lugar – Zeca Baleiro

Afinal, como a cada novo olhar eu ouço coisas parecidas, permanecerei convencida de que isso é verdade, ou pelo menos meia-verdade.

Conclusão? Os homens mentem ao bel prazer, mas a verdade do momento existem, apenas naquele momento. Depois, é outra coisa… [06/03/2010]

Anúncios