setembro 2009


Queria so saber porque o meu passado distante ainda assola minha mente?

Sabe, parece que a última coisa que eu quero realmente eh esquecer qualquer coisa. Tudo o que passou na minha vida parece vivo e presente, tanto quanto o dia de ontem…

Parece-me que as saudades de tempos longícuos e de tempos mais próximos se assemelham de uma maneira muito estranha. Só que os tempos mais distantes só quem se recorda bem sou eu, so quem relembra das coisas com tantos detalhes sou eu, so quem ainda vive aquele sentimento aparentemente esquecido sou eu!

Me sinto ridícula com todas essas coisas!

Não sei mais como reagir com tudo isso. Antes eu tinha um suporte, agora tudo o que vem a minha mente é a pura possibilidade de correr atrás de algo que não existe mais e sofrer com isso mais ainda. Para quê sofrer mais ainda?

Acho que seria maravilhoso num momento destes eu me apaixonar loucamente de novo. Acho que ainda não me perdi loucamente por alguém. Acho que tudo o que houve com o último alguém foi muito racional… Isso é triste… Não consigo enchergar o amor como algo racional…

Não sei o que virá de minha vida agora…

Só sei que algo virá!

Anúncios

Quente como o sol

Forte como a terra

Suave como o vento

Instável  como a água

Meiga como a lua

Bela como os lírios

Destruidor como o fogo

Incompreensível como um anjo

Tão próximo quanto o sentimento

Assustador como a escuridão

Espontâneo como uma criança

Sábio como um ancião

Admirável como uma mulher

Ousado como um homem

Teria sido o meu final de semana perfeito?

Coisas inusitadas têm acontecido estranhamente na minha vida. Sabe quando você olha para aquela pessoa que jamais imaginou alguma coisa e se pega numa situação de perfeita sintonia?

Foi perfeito e inusitado! Se não fosse a rua sem saída na qual a vida nos encurralou, eu diria que a vida estava resolvida e perfeita, mas nunca está mesmo! Fazer o quê?

Meu romance atual terminou antes mesmo de começar. Sim eu tenho um romance em seu sentido literal e em seu sentido figurado. Um livro louco indicado loucamente por uma boa amiga que me consome o tempo e o espírito, (não indico a ninguém que não queira ser consumido também) que é incrivelmente envolvente e exitante. (Principalmente em dias que você tem alguém que aqueça seus pés à noite.)

Sabe de outra coisa? É incrível como sentimentos verdadeiros não voam com o vento, e de como um antigo amor resiste em permanecer em nossas vidas. (Depois falo da minha teoria dos sentimentos que nunca se vão.) Nada como uma rosa para aquecer os pés sem que toquemos neles. De repente não percebo se o meu fim de semana teve tom de despedida ou de reencontro, não sei o que fazer com toda essa carga que pesa em meu peito, não sei o que fazer com tudo que foge de dentro do meu ser.

De repente tudo me parece fugir do controle, e tudo o que eu consegui fazer foi chorar e dizer tudo o que vinha à minha mente, de uma maneira que eu, tempos atrás, seria incapaz de fazer com tamanha perfeição.

Nunca tinha percebido o quanto a verdade me faz sentir tão leve e satisfeita com o rumo da conversa. Talvez a verdade tenha finalmente levado toda essa história à um fim definitivo.

Afinal temos que chegar à um final, não?

Agora eu tenho apenas uma rosa e um romance, deixe-me usufruir deles.

Boa noite!

Feliz da vida para sair e pedalar, roupa ideal, cabelo amarrado e garrafa d´água na mão pronta para pedalar, só falta a bicicleta. A qual estava com o pneu murcho, fui encher com a bomba, esta quebrou. Fui ao cara da bicicletinha e ele me diz q o pneu furou e a bomba ele concerta. Volto em casa pegar o dinheiro p ajeitar o pneu, lá está minha bike ainda p concertar e o cara fuçando a bike de outro cidadão que cismou q tava quebrada… Aiaiai Haja paciência!

Finalmente pedalando, vou beber água, minha garrafa cai no meio da avenida e quase explode debaixo de um carro. Logo em seguida eu tento ultrapassar um ônibus e quase caio, mas mesmo assim que machuquei inteira.

Na volta para casa, por pouco não chuve, passo em poças que molham meu machucado no joelho com água suja e este arde muito. Tento lavar com a água da garrafa, mas derramo ela inteira no tênis do outro pé.

Chego em casa com muita sede, com uma perna e um braço dolorido, o outro pé totalmente encharcado e aidna levo cantada de um moleque feio no meio da rua…

Falta mais o quê acontecer hoje? Acho que teria sido melhor não ter perguntado!

Dia feliz não? Pelo menos consegui ver o final da novela e dormir tranquila…